Clique no banner e entenda nossa proposta (Instituto de Pesquisa e Promoção dos Estados de Cura)
Veja Aqui (Informações sobre Psicoterapia Reencarnacionista e Terapia de Vidas Passadas)
Veja aqui como a hipnose é reconhecida e valorizada em importantes centros médicos
Clique no banner e veja o que é e suas principais indicações de uso!
Clique no banner para saber mais sobre Modulação Hormonal Bioidêntica

A "BRANQUINHA" QUE SATISFAZ (AMBOS)

 

 

 

A pesquisa científica da indústria farmacêutica mundial vem oferecendo-nos resultados maravilhosos em todos as áreas. Assim é na cura do câncer, na reposição de deficiências hormonais (como no hipotireoidismo, diabetes, falência ovariana), na produção de vacinas para estimulação da imunidade, etc... 

Na área da sexualidade, até então conhecemos a pílula "azulzinha" que revolucionou os problemas da impotência sexual, recuperando a "auto-estima" de milhões de homens no mundo inteiro. Agora é a vez de uma pílula "branquinha" que usada pelo homem que tenha problema de ejaculação precoce, horas antes de ter uma relação sexual, tem o poder de retardar a ejaculação, melhorando substancialmente sua performance sexual e conseqüentemente facilitando a mulher de alcançar o orgasmo. 

Segundo conceitos mais atualizados da sexologia, podemos considerar que ocorre ejaculação precoce quando o homem atingir o orgasmo, ou seja ejacular antes do esperado por um ou ambos os parceiros envolvidos na relação sexual, ou então quando o tempo da fase do coito ou de penetração vaginal frustrar à um ou à ambos.

Segundo pesquisa nacional realizada pela U.S.P. e divulgada em 2000, a ejaculação precoce atinge em graus variáveis, aproximadamente 2/4 (50%) dos brasileiros com vida sexual ativa, sendo que em 1/4 (25%) ela se torna realmente frustante para um ou ambos os parceiros. Inclui-se aí desde casos leves até o extremo da ejaculação precoce (felizmente raro), que é o popular "gozar nas coxas".

Alguns medicamentos excepcionais, que marcaram época, foram descobertos por acaso. Assim aconteceu com a descoberta da penicilina no início do século passado, o que revolucionou o tratamento de infecções em geral..

De forma semelhante foi com a "branquinha", um médico pesquisador de Vitória (E.S.), estava testando um novo medicamento em um paciente para um problema "x" e que também tinha ejaculação precoce. Em duas semanas o paciente voltou para revisão sentindo-se melhor daquele problema "x" e maravilhado com o tratamento principalmente porque ele estava conseguindo levar à bom termo sua relação sexual como nunca tinha conseguido. Tal fato podia ser comprovado nas "feições de felicidade" de sua noiva que o acompanhava naquele dia.

O sucesso da "branquinha" se deve também ao fato de que é suficiente apenas uma tomada da pílula horas antes da pretendida relação, o que para outros medicamentos existentes para o mesmo caso havia necessidade do homem ficar tomando continuamente tal medicação, sem a eficácia esperada e sujeito à seus efeitos colaterais.

Entretanto, como todo medicamento, também para a "branquinha" é necessário uma avaliação médica criteriosa antes de sua utilização, para reconhecer alguns poucos casos onde "ela" é contra-indicada.

Além disso, hoje existem várias técnicas (entre elas a hipnose médica ), que são muito eficientes para alguns distúrbios sexuais como impotência psicogênica (que é a forma mais comum de impotência) e a ejaculação precoce, em que o próprio homem desenvolve novas habilidades de auto-controle e assim podendo então, até dispensar a "branquinha".

Infelizmente ainda existe muito tabu e resistência dos homens em geral em reconhecerem certas dificuldades e procurarem ajuda na esfera da sexualidade (o que é compreensível).

Pois é, já não era sem tempo, hoje existe toda uma "tecnologia do prazer" à disposição, numa época de emancipação feminina, em que cada vez mais as mulheres reivindicam igualdade de condições, incluindo os prazeres na cama e que cada vez menos aceitam o papel de serem objeto sexual, a "branquinha" que qualifica a performance masculina chega em ótima hora. 

Cortesia: Dr. Gentil Brandão de Souza 
CLÍNICA DE HIPNOTERAPIA MÉDICA